Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

russomanias

russomanias

A Vida ainda é Bela!...

Nada nos será mais prejudicial que viver o dia-a-dia com aquela por vezes costumeira sensação de que tudo nos corre e há-de correr mal a vida inteira, que os outros, esses sim, são e hão-de continuar a ser uns felizes e alegres sortudos pela vida fóra, que nada de mal lhes acontece, que nenhum dia negro se lhes passa ou passará pela frente, que nós sim, pobres coitados, somos uns tristes azarentos que tudo nos abate e prejudica. É certo que por vezes, perante as incongruências e inconstâncias da vida, dá vontade de dizer que este mundo nem sempre é justo e muito menos recompensador do trabalho honesto e responsável, que no final de contas quem segue em frente são os inúmeros videirinhos dispostos a tudo, inclusivé em vender a alma ao diabo, para se acocorarem à volta da pia das sobras dos "senhores da guerra" e do capital.

 

Por tudo isso, deixemo-nos de lamentações e suspiros e vivamos antes a vida traçando objectivos e construindo sonhos, por mais distantes e poderosos que eles sejam, única via segura que dispomos de nos sentirmos verdadeiramente seres livres e senhores de nós próprios, lembrando-nos continuamente o dito do poeta de que "o sonho comanda a vida", não existindo possivelmente maior riqueza que aquela que nos advém de sermos nós próprios cada dia que passa, rendidos que somos à nossa própria essência, despojados de vassalagens espúrias a ideais, pessoas ou grupos que nada nos dizem, nada nos tocam, nada nos fazem sentir, por distantes daquilo que pensamos, daquilo que amamos, de todo alheios à nossa singela razão de viver. Por isso, mais importante que assumirmos que "somos o que temos... a nossa casa, o nosso carro ou o nosso dinheiro", será antes talvez melhor para a nossa alma, para o nosso bem estar interior de cada dia que passa, dizermos calma e assumidamente que "somos o que pensamos, o que dizemos e o que fazemos".

 

E tudo pela simples razão de que... a Vida ainda é Bela!...