Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

russomanias

russomanias

Deixem-me ir de férias, caramba!...

Os novos tratados e os velhinhos não se fartam de lembrar que o homem é um animal essencialmente político. Até pode ser, mas estar sempre a malhar na política também cansa e dá connosco em doidos. De vez em quando também é necessário desligar a ficha e mudar para outros pratos, perdão, para outros temas, tipo saber se o Jorge Jesus vai deixar um amargo na boca do Filipe Vieira, que andou a dar a entender a meio mundo que o homem era vulgar e agora, ora toma lá, aguenta-te com 0-1, e isto é apenas o começo. É claro que o futebol também cansa e não é bem por aqui que muitos de nós arrefecem a placa, restando-nos eventualmente a análise demorada da importantíssima questão de saber se é justo ou não a Cristina Ferreira andar para aí a facturar milhões com uma série infinita de bugigangas de duvidoso valor, caso tão mais premente quando todos sabemos dos milhares de jovens talentosos que se têm posto ao fresco deste país sem que lhe tenham dado a mínima oportunidade.

 

Mas cá para mim já me decidi que o melhor é não entrar nessas ondas depressivas e optar antes pelo respirar fundo junto à frescura do mar e aproveitar bem o excelente verão que estamos a ter pela frente. Ou então, e o caso já está mais que acertado e só falta assentar data, partir para as familiares e míticas terras de Arouca e fazer uma incursão bem pensada e a sério no Passadiço do Paiva e calcorrear aquele verdejante oásis da minha juventude. E não me venham cá com essas cenas de que o PS andou para aí a colar cartazes com as caras de pessoas que não deram autorização para tal, e que uma se queixava no cartaz de estar desempregada, quando afinal foi para o desemprego ainda no tempo do 44, desculpem, do Sócrates. É que, reparem, tudo para mim é nesta altura cagativo. E sabem que mais?

 

Deixem-me ir de férias, caramba!...