Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

russomanias

russomanias

Isto até dá para rir...

No próximo domingo vamos eleger um Presidente da República ou um "catavento"? Por incrível que possa parecer, as figuras hirtas e ditas sérias deste país preferem contentar-se, à falta de melhor sorte coitados, com um conhecidíssimo "catavento", ao passo que a restante e multifacetada ralé pelos vistos aposta em eleger um verdadeiro Presidente. Nem dá para acreditar que aquelas claques todas cinzentas, chiques e supostamente meias brasonadas se tenham de contentar com um candidato todo "fala-barato", também dito "espalha-brasas" ou, ainda mais comesinhamente, "espanta-pardais", qualificativos populares muito aproximados do famoso "catavento" de Passos Coelho. Mas então, que se passa? A direita já não consegue mobilizar gente verdamente séria e fiável que prestigie a classe e seja o espelho da grandeza, conhecimento e cultura dos senhores "donos disto tudo"? Seja lá o que for que tenha acontecido, a realidade porém é que os principais meios de comunicação, nomeadamente os canais de televisão privados, apostaram no passado e apostam ainda hoje na promoção do irrequieto "catavento" como principal figura do Estado.

 

Pode-se muito simplesmente perguntar se não seria bem melhor para Portugal eleger um verdadeiro Presidente da República em vez de uma geringonça hiperactiva e barulhenta que pode muito bem decidir andar por aí a telefonar a toda a gente de noite e de dia, cá dentro e lá para fóra, armando constantemente confusão e não deixando ninguem em paz e sossego? Para os portugueses sem dúvida que seria bem melhor eleger um Presidente da República a sério, que interviesse sempre que necessário fosse para a defesa da Constituição e dos reais interesses do país, tanto cá dentro como no estrangeiro, desapegado de interesses de grupos e de personalidades duvidosas, o que não sucedeu com o presidente que acaba agora o seu mandato. Se tal acontecer, o que irá depois fazer o nosso famoso e hiperactivo "catavento"? Pela última "boca" do candidato na sua deslocação à Madeira, não me admirava mesmo mada que acrescentasse mais um campo de interesse à sua já vasta galeria e se tornasse um dedicado e prolixo "cicerone" no emblemático Museu CR7 no Funchal.

 

Isto até dá para rir...