Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

russomanias

russomanias

O meu Presidente

Como na Feira da Vandoma, temos candidatos a Presidente da República para todas as formas e feitios. Ao todo são dez aqueles que nos tentam convencer da sua boa vontade e disposição para contribuir para uma verdadeira mudança no país. Claro que todos eles nos dizem que é sem qualquer interesse pessoal que se candidatam ao cargo de maior prestígio da nação, que não vieram atrás de privilégios nem tampouco de honrarias, havendo até um (Marcelo) que diz que concorreu a Belém para, além do mais (e neste mais é que está o verdadeiro segredo da sua candidatura)... "devolver ao país tudo aquilo que Portugal lhe deu". Comovente, não é? Mas, afinal, que raio terá dado assim de tão importante o país a Marcelo? Quanto mais não fosse, deu-lhe certamente contactos privilegiados com vários dos "grandes" deste país, políticos, empresários e banqueiros do seu partido que contribuiram decisivamente para os maiores escândalos e os maiores roubos, trapaças e fraudes a que temos assistido nestes últimos anos, nomeadamente os do BPN e do BES. Deu-lhe igualmente publicidade gratuita na TV durante dezenas de anos, o que lhe vem agora permitir que ele, Marcelo, ao contrário dos outros, por sinal todos uns "gastadores", venha agora dizer que sensatamente decidiu dispender pouquíssimo na sua campanha eleitoral. Pudera... tudo à borla!...

 

Assim, posso até votar no Sampaio da Nóvoa, embora não vá lá muito com aquela cara de personagem de Goya, como já alguém disse, ou até no Edgar Silva, embora também não engula muito a desenxabida "missa" dele, ou até na Maria de Belém, com aquela imagem de virgem santa imaculada; posso até descair-me, absorto e distraído, no inacreditavelmente, para os dias de hoje, incorrupto Paulo Morais, ou até no penafidelense Tino de Rans, de terrinha de boa pinga e de muito bom presunto; posso até votar, como já disse, em qualquer um destes "entretainers", mas votar no pantomineiro e dessimulado Marcelo é que não, pois ando já há demasiados anos a pagar bilhetes para ver este filme, mais vezes que o que paguei para ver o "Casablanca", este sim, com actores de nível... já chega!...