Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

russomanias

russomanias

Pasmaceira militante

Deu nas televisões e apareceu nos jornais aquela incrível cena de Passos Coelho e Paulo Portas conduzidos em ombros, em esfuziante alegria, pelas ruas da Póvoa de Varzim. Isto aconteceu no sábado passado, à tarde. Na parte da manhã desse memorável dia os dois haviam estado em Braga, onde foram recebidos com vaias e apupos pelos lesados do BES e por alguns professores, o que hoje em dia já não é novidade para ninguém. Mais interessante será tentar perceber o que realmente se passou na "entusiástica" Póvoa, já que aqui sim, dá para pensar. Mas, antes de mais, convirá darmos uma olhadela a estes últimos quatro anos de governo PSD/CDS e perguntarmo-nos quem andará assim tão entusiasmado com a política seguida por estes dois partidos que se vê até na obrigatoriedade de o expressar publicamente, carregando alegremente aos ombros com os dois principais responsáveis por aquela política.

 

Os banqueiros portugueses manifestamente que estão eufóricos, pois os dois comparsas que têm no Governo tiveram artes de retirar dinheiro a milhares de reformados e a despejá-lo, às centenas de milhões, nos seus perdulários bancos, sendo que, só para o famigerado BES, foram quatro mil e quatrocentos milhões de euros. A verdade é que, analisando as bem as fotos do acontecimento, não vemos nenhum dos conhecidos banqueiros portugueses carregando às costas com o Passos Coelho e o Paulo Portas. Terão sido então meros trabalhadores ou reformados, ou então jovens, a alombar com o empedernido "andor", espelho da criminosa austeridade que amarfinhou cega, despudorada e selvaticamente este desgraçado país? Trabalhadores e reformados também certamente que não, pois estas foram precisamente as vitimas que o Governo mais utilizou para "sangrar" o país. Os jovens muito menos, pois foram vergonhosamente mandados "emigrar", às centenas de milhar, precisamente pelo chefe de fila do actual governo. Quem seriam então os ilustres "carregadores" do entusiástico fardo poveiro?

 

Pela lógica das coisas, só poderão ser pessoas que estão muito mas muito desmedidamente esperançadas quanto ao futuro, contentes, felizes até, pela sua presente situação ou pela situação em que poderão vir a estar na eventualidade de Passos e Portas continuarem à frente do país, pelo que explicado assim tudo se torna mais claro e fácil de compreender: foram alguns "boy's" militantes do PSD e do CDS que alombaram alegremente com os "patrõesPassos e Portas aos ombros, muito receosos de virem a perder os seus "tachos" no aparelho do Estado e todos aqueles outros aprendizes de Relvas, frequentadores assíduos das últimas "universidades de verão" dos dois partidos, que se colocaram já preventivamente na fila para eventuais "novas oportunidades". Só pode ser esta a explicação: com o país na miséria e mais de dois milhões de pessoas a viverem abaixo do nível de pobreza... tanta felicidade só mesmo quem tiver o "pote" por perto!...