Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

russomanias

russomanias

Plafonai-vos uns aos outros!...

Já nos passou a todos pela cabeça mandar este país às malvas e desistir de qualquer tipo de esperança de que algum dia possamos ser um lugar verdadeiramente digno de se viver, de se viver honestamente falando, pois para se viver de expedientes qualquer lugar do mundo serve, pois então. Se não vejamos: tirando fóra o honestamente, sempre se poderia viver à grande num país como a Colômbia, onde a "indústria" dos "charros" e do "pó" certamente nos garantiria uma vida de luxo e de prazer, ou então, para evitar atravessar o largo e revoltoso Altântico, sempre poderiamos optar por uma mais acessível Albânia, organizando e encaminhando os milhares de refugiados que querem chegar à Europa a qualquer preço, desonesto e desapiedado "esquema" que pelos vistos rende milhões e nenhuma autoridade lhe consegue deitar a mão. Mas também, e à falta de melhor, sempre poderiamos optar por algo mais tecnológico e geograficamente mais perto ainda, que seria o de montarmos na Alemanha uma "startup" virada para a falsificação de dados informáticos para a indústria automóvel, ou aeronáutica até, negócio desonesto pelos vistos altamente rentável para aqueles lados e entretanto muito pouco questionado, se tivermos em conta as informações que nos chegaram nestes últimos dias.

 

Mas não, burros e ingénuos, a maioria de nós persiste ainda em querer sonhar com um pacato país honesto e saudável, e por isso recebeu com normalidade e indiferença a notícia de que o "défice" de Portugal em 2014 ficará situado em 7,2% do PIB, tanto como no ano da desgraça de 2011, pelo que milhares de portugueses perderam os seus empregos, centenas de milhar tiveram que emigrar e os reformados ficaram sem as suas reformas completamente para nada, melhor... para injectar esses milhares de milhões miseravelmente "sacados" ao povo no Novo e nos velhos Bancos! Pelo que o previsível futuro novo Primeiro Ministro aproveitou já manhosamente para dar a entender que vai ter obrigatoriamente de espetar a "faca" para tapar este novo "buraco". Mas quem irá desta vez ser posto novamente a "sangrar", inocentemente perguntamos? Um português medianamente honesto e bom pai de família responderá prontamente... os mesmos de sempre!...

 

Pelo que, tudo sossegadamente visto e ponderado, meus queridos e massacrantes candidatos a Primeiro Ministro... plafonai-vos uns aos outros!...