Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

russomanias

russomanias

Ressabiado

Fazer política não é necessariamente para todos, embora à maioria acabe por chegar o resultado de uma determinada má política. De igual modo, nem sempre os bons políticos são aqueles que obtêm os melhores resultados, assim como os bons resultados de um determinado partido nem sempre signifiquem que é por ser  liderado por bons políticos. Veja-se o caso de António Costa, o finório e despachado lider do PS, que perdeu as últimas eleições legislativas para o PSD, mas entretanto soube construir à sua volta uma intrincada teia (a famosíssima e funcional geringonça) que o levou solenemente ao tão ambicionado poder. Por outro lado, veja-se o caso do sorumbático Passos Coelho, do PSD, que na engalanada noite das eleições desfraldou arrogantemente a bandeira da vitória e, de seguida... poleiro nem vê-lo. E como poderia, quem andou quatro longos anos a derrubar "pontes", vir do dia para a noite querer construir uma outra nova? Passos Coelho sempre sofreu de uma doença estranhamente crónica... sempre se "esqueceu" de tudo, sempre soube tudo, nunca precisou dos outros para nada.

 

Mas o ex-primeiro ministro Passos Coelho mostrou este fim de semana mais uma das suas multifacetadas facetas. Como José Socrates, foi também convidado a participar na solene inauguração do Túnel do Marão, obra fundamental para combater o isolamento do nordeste do país. O convite de António Costa aos dois ex-primeiros ministros tinha toda a sua razão de ser. Se José Sócrates avançou com a obra, por seu lado Passos Coelho, apesar das dificuldades entretanto verificadas, deu-lhe continuidade, e António Costa, felizardo, concluiu-a. José Socrates lá apareceu então em mais uma entrada fulgurante. António Costa, sabidola, não passou qualquer cartão a Sócrates e tratou foi de fazer as honras da casa e tirar os maiores proveitos possíveis das enormíssimas oportunidades para aparecer na fotografia. E Passos Coelho, ressentido e ressabiado, anunciou que não iria estar presente porque nunca participou em inaugurações, o que pelos vistos toda a gente diz que é mentira. Em suma... temos em Portugal uma rica "oposição"!...