Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

russomanias

russomanias

Estudar para quê?...

Segundo um estudo do EDULOG, centro de pesquisa na área da Educação da Fundação Belmiro de Azevedo, só 28% dos portugueses pensa em voltar de novo a estudar, o nível de educação do nosso país é baixo e a vontade de melhorar é muito pouca. Isto significa o quê? Significa que, 42 anós após o derrube da ditadura fascista em Portugal, o nosso país continua ainda em rota de colisão com um dos principais factores de desenvolvimento de qualquer país que se queira livre e democrático... a Educação. Poderemos contudo argumentar que tem aumentado o número de alunos nas nossas Escolas e Universidades e que no país nunca se viu um tão elevado número de licenciados como tem agora. Poderá tal facto até ser verdade, mas também é verdade que são aos milhares aqueles que desistem de estudar e não concluem sequer a escolaridade obrigatória, quer seja por motivos de dificuldades económicas das respectivas famílias, quer seja por o elevado número de jovens licenciados no desemprego funcionar como um factor desmotivador no que respeita à continuação dos estudos.

 

Mas para este estado de coisas há que referir obrigatoriamente a criminosa política educacional da anterior coligação PSD/CDS no anterior governo, política que se traduziu no encerramento de inúmeras Escolas no interior do país, no aumento substancial de alunos por turma e a consequente diminuição da qualidade das aulas, no desenvestimento no ensino público, nomeadamente nas Universidades, e no lastimoso ponto final às Novas Oportunidades sem qualquer espécie de alternativa para os adultos que pretendam regressar de novo à Escola. Quando o Estado entregou já de mão beijada milhares de milhões de euros para "salvar" os coitados dos Bancos e se prepara para entregar ainda muitíssimos mais, de que está o presente Governo à espera para avançar com um programa urgente de requalificação continuada da população ainda activa... chamem-lhe Novas Oportunidades ou o que quizerem?...