Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

russomanias

russomanias

Complexo Barroso

Há fases da vida para tudo e quase que posso garantir que a maioria das pessoas que muito falam nunca pensou da mesma forma nem sempre foi atreita aos mesmos objectivos. Ou não será verdade que alguns de nós já mudaram algumas vezes na vida de igreja, de religião, de clube desportivo, de princípios filosóficos ou até do próprio deus? Porquê então andar para aí o pessoal todo chateado por o nosso querido e imparável Durão Barroso se ter agarrado, como uma lapa, a um inegável "tacho" de primeira linha que só aparece uma vez na vida e a um em cada cem milhões de individuos? Bem sei que nunca lhe irão perdoar o facto de ter tido uma "militância" activa no MRPP e de ter defendido, nos idos de 74, 75 e 76 do século passado, aquela farisaica "ditadura do proletariado" com unhas e dentes. Bem sei que vocês não entendem que o bom filho de qualquer burguês tinha como tarefa prioritária naquela altura confundir a cachóla daqueles milhares de pés-rapados que por essas cidades e campos fóra viam na foice e no martelo a esperança para as suas maleitas e desesperos. Mas olhem que foi precisamente isso que o nosso homem fez, confundir as placas dos que poderiam ser tentados a apoiar aqueles perigosos "revisionistas" do PCP, e tão bem que o fez que acabou por ser cooptado para a direcção do PPD/PSD, esse inveterado defensor dos "explorados e oprimidos".

 

É claro que o ter andado, como primeiro ministro, a brincar às guerras com o Bush filho não ajudou mesmo nada a recompor a lenda, muito menos aquela "fuga" precipitada para responder à vaga de "criado de quarto" da poderosíssima Angela Merkel na Comissão Europeia, o que lhe valeu certamente uma substancial melhoria no seu já extenso "curriculum" e que nenhum de nós, por mais modesto que fosse, ousaria recusar. Porquê então esta ciumeira varrida contra um simples e simpático homem que o único que tem feito, ao contrário de muitos dos seus amigos do partido, é sempre ter aproveitado as inúmeras "novas oportunidades" que lhe surjiram pela frente? Começou como "militante" maoista, é certo, mas depois logo veio o PSD e o cargo de primeiro ministro "foragido" do país para servir como "criado de quarto" dos insabidos Merkel e Schäuble na Comissão Europeia e agora este cargo de prestígio e muito dinheiro na Goldman Sachs, isto é, como disse o nosso presidente Marcelo... "o topo da vida empresarial". Perceberam seus complexados?...