Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

russomanias

russomanias

Carreiristas... "sulistas, elitistas e liberais"!...

Quando Luís Filipe Menezes apelidou a classe dirigente do PSD, no congresso do seu partido de 1995, de "sulistas, elitistas e liberais", o ilustre laranja nortenho foi vaiado e apupado de uma forma tão vexatória e marcante que até hoje nunca mais se recompôs da desbragada ousadia. Filipe Menezes foi insultado sim, mas não é que tinha mesmo razão!... Chamou-lhes de "sulistas" não por serem do sul, mas sim por naquela altura, como hoje, os principais dirigentes do seu partido terem uma visão centralista da governação e terem rapilhado, como ainda hoje rapilham, os principais fundos do país para os aplicar na capital e arredores; "elitistas", porque sendo nessa altura o PSD um partido de "barões", como ainda hoje é, o termo de "popular" na sua sigla era mesmo para enganar anjinhos e não para levar a sério; "liberais" porque, apesar de se dizer "social-democrata", no fundo o que o PSD queria, e quer, é uma sociedade em que cada um faça por si, em que os mais fortes sejam livres de se prevalecer dos mais fracos... manipulando-os no sacrossanto e poderoso "mercado".

 

Claro que Filipe Menezes, talvez porque na altura não tinha lido ainda Estaline, cometeu o grave erro de atacar os "inimigos do povo" sem antes se ter apossado das rédeas do poder, o que lhe foi fatal. Mas o que interessa é que o notável nortenho tinha carradas de razão e uma visão aguda da "máquina" de poder de que fazia parte e que ainda hoje carbura nos mesmos moldes... com uma ligeira alteração. É que hoje em dia é extraordinária a quantidade de gente que aparece à frente do seu partido disposta a tudo fazer para agradar a Passos CoelhoWolfgang Schäuble e Angela Merkel, pelo que nada interessa dessas estórias de "popular", "social-democracia", de "Direitos do Homem" ou seja lá do que for, o que interessa, isso sim, é estar do lado dos que podem garantir um bom lugar no futuro, se possível bem pago e longe dos míseros e reles "profanos" que recebem ordenados de 505, 1000 e 2000 euros mensais.

 

Pelo que, meu caro Luís Filipe Menezes, atrevo-me a fazer um ligeiro "up grade" na sua já célebre formula para..."carreiristas, sulistas, elitistas e liberais", esperando que não me leve a mal, claro!...

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.