Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

russomanias

russomanias

Castros e petingas, penedos amoladoiros e rissóis de camarão

No último domingo do ano meti-me à aventura e fui dar água sem caneco lá para os lados de Labruge, Vila do Conde. Não sei porquê mas custa-me desligar-me do mar, pois, vivendo todos os dias com o mar tão perto... decidi-me e fui de novo respirar o mar. Será que nas minhas veias corre sangue viking, esso povo guerreiro adorador do oceano?... efectivamente não sei... mas suspeito que os "rus", povo viking que deu origem ao reino de Kiev e mais tarde ao povo russo, devem ter algo a ver comigo. Pois, como ia dizendo, cheguei a Labruge, Vila do Conde, vindo de Angeiras, Matosinhos, quando me deparei com uma tabuleta que me indicava o Castro de S. Paio. Castro, civilização celta, história, local desconhecido, novos conhecimentos, novidades, praia, mar, aventura, conjugação de sensações explosivas... e lá fui eu a correr.

 

O Centro Interpretativo de S. Paio, no Lugar de Moreiró, Labruge, Vila do Conde, é um espaço cultural interesantíssimo situado mesmo junto a uma praia lindíssima. Aí podemos inteirar-nos e apreciar as ruinas de um antigo castro, povoado da idade do ferro habitado por povos a quem os romanos apelidaram de Calaicos, e que é tão somente o único castro marítimo da parte portuguesa do noroeste da península. No Centro Interpretativo, todo muito bem documentado com informação e objectos, podemos apreciar diversas peças arqueológicas recolhidas no local e fora dele, como pequenos brincos em pedra que serviam para fazer peso nas redes de pesca, machados de pedra, pequenos objectos de cerâmica e outros usados para tecer. Mesmo junto ao mar, podemos ver ainda os chamados "penedos amoladoiros", rochas utilizadas para afiar os machados de pedra.

 

Como o Centro Interpretativo é servido por um pequeno bar-restaurante, decidi aproveitar para dar uma vista de olhos e analisar o cardápio e, sentado à mesa, surpresa das surpresas... mas que ricas petingas (sardinhas pequenas) fritas em farinha milha, que excelentes rissóis de camarão, que saborosos bolinhos de bacalhau... daqueles com bacalhau a sério. Mas há mais, que ficam para degustar na próxima visita, como aquele pratinho que vimos passar mesmo rente ao nosso nariz... mas que ricas ameijoas com molhinho servido à maneira!...

 

Para quem gostar da mescla apresentada... uma visitinha a não perder num próximo domingo!...

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.