Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

russomanias

russomanias

Cozinhado à portuguesa

Esta semana que agora termina foi palco de um acontecimento interessantíssimo do ponto de vista daqueles que não baixam os braços perante a necessidade de colocar a nú o indecoroso lodaçal em que tem vivido a classe política portuguesa, nomeadamente aquela que tem tido constantes e alternadas responsabilidades na governação do país. Estamos a referir-nos, pois concerteza, aos dirigentes do PSD, do CDS e do PS. Já todos nos apercebemos da gigantesca campanha veiculada pelo PSD e pelo CDS no sentido de vender ao país a ideia de que Portugal agora está melhor. Até o Ministro da Educação Nuno Crato, vejam lá, veio agora dizer que as Escolas e o sistema de Saúde estão uma maravilha, como se os portugueses não se recordassem já daquelas semanas a fio das Escolas sem professores e do número incontável de doentes que passam horas a fio nas urgências dos Hospitais e com um número impressionante de pessoas idosas a falecer devido a gripes e ao frio. E que o desemprego está a descer, como disse o Ministro da Solidariedade e Segurança Social Pedro Mota Soares, como se os portugueses fossem todos canhenhos e não soubessem perfeitamente das centenas de milhares de pessoas que fugiram, desculpem, emigraram para fóra do país e outros tantos milhares que se encontram desempregados e sem qualquer tipo de apoio, pelo que não constam sequer das estatísticas do INE. PSD e CDS também no que toca à propaganda se têm socorrido da imperial criatividade alemã... "Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade" (Joseph Goebbls).

 

Qualquer português mediano sabe e apercebe-se na perfeição da discrepância que existe entre o verdadeiro estado do país e o que dele pintam a toda a hora o PSD e o CDS. Por isso, foi com uma surpreendente estupefacção que assistimos àquilo que o actual líder do PS, António Costa, veio esta semana dizer num encontro com os "camaradas" chineses, deixando bem claro que o país está agora melhor que em 2011. Como interpretar esta afirmação de António Costa? Será para si, António Costa, este o verdadeiro estado do país, fugindo-lhe a palavra para o que considera ser a realidade? Pura ingenuidade? Ou então caiu também, como alguns outros, na esparrela da "mentira repetida mil vezes"?

 

Não nos iludamos, PSD, CDS e PS fazem há muito tempo parte de um concertado "cozinhado" na política portuguesa. Quando uns estão no poder os outros estão nos Bancos e nas Empresas "amigas" e andam no sobe e desce em sintonia alternada. Por isso, António Costa não teve nenhum deslize quando disse que o país, com o PSD e o CDS está melhor que em 2011. Ele disse o que pensa... no fundo ele é um deles!...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.