Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

russomanias

russomanias

Democrata, obrigado!...

Vivemos momentos que ficarão com toda a certeza para a história do nosso país. Não momentos com a transcendência de um 25 de Abril ou a finitude de um 25 de Novembro, mas momentos de verdadeira consumação de uma completude há muito ansiada e necessária no que à nossa democracia diz respeito. O país já tinha assistido a governos compostos das mais variadas formas e feitios, PS com CDS, PS sózinho, PSD com CDS e PPM, PSD sózinho, PSD com CDS e agora, se tudo se confirmar, a esquerda toda junta - PS, BE e PCP. O que tem esta situação de anormal? Nada!... é a democracia, seja ela boa ou má, a funcionar. Milhões de portugueses esperaram anos a fio por um momento destes. Milhões de portugueses depositam agora as suas esperanças num possível governo que ponha fim, ou pelo menos verdadeiramente atenue, os quatro anos de cruel austeridade e empobrecimento.

 

Mas é neste preciso momento que vozes do passado se levantam contra a possibilidade histórica de um governo que congregue toda a esquerda, vozes que já se julgavam apagadas, esquecidas na montureira da história. Uma dessas vozes, Clara Ferreira Alves, escreveu no passado dia 7 um artigo no jornal Expresso com o título "Anticomunista, obrigado!", de leitura obrigatória para todos os que pretendem "enterrar" a esquerda em Portugal... tendo como argumento o PCP. Escudada no vocabulário bolorento da "guerra fria" do século passado, ressabiada com todos aqueles que não tecem loas aos seus longos impropérios contra tudo e contra todos, Clara Ferreira Alves teve pelo menos o inesperado condão de involuntariamente nos lançar o alerta relativamente aos perigos que se escondem por detrás de muitas figuras públicas ditas "pluralistas" e defensoras de variadíssimos "ismos de rosto humano", quando afinal não passam de simples "operacionais" locais dos sedentos "senhores da guerra" que aspiram a dominar o mundo.

 

Democrata, obrigado!...

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.