Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

russomanias

russomanias

Dicionário de Política para Tótós - de A a Z

GOVERNO - Ao tentar falar do principal orgão de condução política do nosso país hesitei bastante entre a letra G e a D, pois, para o caso, tanto dá chamar-lhe "governo" como "desgoverno", tal a semelhança entre os resultados de um e de outro nas vidas e nos bolsos dos portugueses. Mas dirão alguns... "lá vem agora mais uma vez este gajo deitar abaixo tudo e todos". Não se trata de deitar abaixo ou deitar acima, trata-se de exigir aquilo que qualquer pacato e simplório cidadão exige para o seu país: uma vida cada vez melhor e um governo eficiente, honesto e responsável na defesa dos interesses de todo o seu povo, não acham?... mas que vemos nós?... temos tido nos nossos últimos governos assim tantos exemplos de eficiência, honestidade e responsabilidade?... têm sempre os últimos governos agido na defesa dos efectivos interesses dos portugueses?... muito sinceramente, pelas minhas contas penso que aqui é que a porca torce o rabo!...

 

Não é de todo necessário tirar uma licenciatura na Católica nem um mestrado em Harvard para nos apercebermos do que aqui vai em Portugal relativamente a desgovernos. Só nos últimos dias vejam lá quantas coisas ruíns nos aconteceram: um ministro demitiu-se por o seu ministério ter sido alvo de uma razia a uma catrapazada de figurões e figuronas que se entretinham, através dos Vistos Gold, a doces e subtis jogadas de corrupção, branqueamento de capitais, tráfico de influências e peculato; um ex-primeiro-ministro, entretanto, foi sujeito há dias à medida de coacção de prisão preventiva por fortes suspeitas de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção. Um ex-primeiro-ministro, tenha-se na devida conta!... mas os nossos dramas não são só estes. Todos os portugueses sabem que três autocarros e meio de outros tantos figurões, ou mais, ainda andam por aí sem ninguém os incomodar, alguns já desenfiados de todo no estranja, mas outros ainda bem sentadinhos no poleirinho que lhes garante a cheta. Mas como resolver então este triste e depauperado imbróglio?... não há Justiça em Portugal?... Justiça em Portugal, pelos vistos, funciona assim: agora que o PSD e o CDS estão no poder entalam-se, preventivamente e à cautela, os corruptos distraídos e espaventosos do PS que poderão fazer mossa aos actuais mandões (como chegar a Presidente da República, por exemplo...); quando o PS chegar ao poder, e vai chegar um dia, que se cuidem os corruptos cautelosos e para já seguros do CDS e do PSD que controlam o barco agora, pois, pelos ódios entretanto semeados, os calabouços da PSP de Moscavide vão ter de ser ampliados para receber muita gente!...

 

Mas que estranha forma de Democracia e de fazer Justiça em Portugal!...

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.