Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

russomanias

russomanias

Dicionário de Política para Tótós - de A a Z

HIPÓCRISIA - Já sei que vão já dizer que a disciplina ou cadeira de hipócrisia não consta dos cardápios das Universidades no que toca ao estudo da Ciência Política. Não consta, é um facto. Mas devia constar!... E dirão contudo vocês ..."mas então essa tal de Ciência Política não se alimenta das disciplinas de teoria política, filosofia política, economia política, geopolítica e outras políticas que tais"? Pois é verdade. Mas também é verdade que a mais importante delas todas, a disciplina de hipócrisia, não consta das licenciaturas, dos mestrados e dos doutoramentos das mais renomadas universidades do país, o que reputo de uma falta gravíssima. Assim, as espessas camadas da dita cuja, em vez de apreendidas, desde as suas bases, no ambiente cientifico de uma organização especializada no conhecimento, é antes emborcada a martelo nas fileiras dos militantes profissionais dos partidos do chamado "arco do poder". E, claro, sendo assim não é a mesma coisa pois, em vez de uma hipócrisia culta e enlevada temos antes uma hipócrisia tacanha e trauliteira

 

Vejamos pois os casos, só como exemplo, dos dois últimos primeiro-ministros de Portugal. Antes de serem eleitos, ambos juraram a pés juntos a mesma coisa: que não iriam nunca aumentar os impostos, que iriam melhorar a vida dos reformados e pensionistas, que iriam abater nas chamadas "gorduras do Estado". Mas, logo após nos apanharem os votos que fizeram?... precisa e arrogantemente o contrário!... aumentaram, e em muito, os impostos; lixaram, e de que maneira, a vida aos pensionistas e reformados, sacando-lhes centenas de milhões de euros; e, quanto às tais "gorduras do Estado", aumentaram-nas pois, com o forte desemprego que atravessou o país, milhares de meninos e meninas do PS, PSD e CDS precisaram de bastantes secretárias e computadores nas autarquias e ministérios.... para, coitadinhos, jogarem durante o dia inteiro no Facebook e sacarem assim valentes ordenadões ao Estado. Precisaremos pois nós aqui de mais exemplos de falsidade, fingimento, deslealdade, farsa, perfídia, segundas intenções e desonestidade para com os cidadãos deste país?... não estaremos nós aqui perante um claro exemplo de hipócrisia tacanha e trauliteira?... pergunto eu.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.