Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

russomanias

russomanias

Os arranjinhos do Senhor Doutor

Adoro conversar com pessoas dos mais variados estratos sociais, das mais variadas profissões e dos mais variados lugares. Com todas aprendo e de todas procuro tirar o conceito do que será afinal, verdadeiramente, isso do povo português. Um dos temas que mais adoro é o do "Senhor Doutor" ou do "Senhor Engenheiro", a forma estranha e submissa com que ainda hoje a grande maioria das pessoas tão facilmente verga a espinha perante um tipo bem falante e vestidinho de fato e gravata e, sem o conhecer de lado algum, o adula e idolatra, por vezes vergonhosamente. Conhecedores desta nossa admiração por Doutores, Engenheiros, palavras doces e fatinhos, não é à toa que todos os dias os amigos do alheio dão golpes atrás de golpes nos pobres incautos adoradores de brilhos e insígnias. E não são só os de baixo ou os do interior desértico que caem nas esparrelas e armadilhas do "Senhor Doutor". Até os de cima, já de si naturalmente habituados ao brilho, por vezes caem que nem patinhos nos arranjinhos dos habilidosos diplomados em deslumbramentos alheios.

 

Não é nada fora do comum ver-se um pacóvio citadino proprietário de uma oficinazeca qualquer tratar por doutor ou engenheiro um novo cliente que lhe aparece pela frente... só porque o finório se apresenta bem lustrado e de verbo incisivo e bem colocado. E aqueles casos dos empresários de meia tijela, com o 12º ano por acabar, que dizem aos seus empregados para informarem o cliente que o "Senhor Engenheiro" não está? E ai do empregado que não trate por "Senhor Doutor" o melhor cliente lá do sítio... de repreensão verbal não escapa, isto para não falar já de justa causa de despedimento, hoje em dia muito em voga por tudo e por nada.

 

Isto dos Senhores Doutores e Engenheiros em Portugal é um caso mesmo sério... tanto assim que um conhecido e habilidosíssimo Senhor Doutor teve que se demitir de Ministro porque afinal Doutor não era e um outro Senhor Engenheiro, também Ministro, mas primeiro, teve artes de mandar abrir a Faculdade ao Domingo para sacar a nota para completar o curso. Invejoso, dizem-me vocês. Arranjinhos, digo eu!...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.