Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

russomanias

russomanias

Se um dia tiver que ser pobre compro um Mercedes

Um dia um mecânico de automóveis meu conhecido, com oficina no Porto, ali para os lados do Amial, saiu-se com esta de que "o Mercedes é o carro dos pobres". Carago!... como é que o Mercedes é o carro dos pobres?...perguntei-lhe eu. E então ele lá me explicou: o Mercedes quase nunca avaria e as peças de origem duram que se farta. Como a mecânica é eficiente e simples, as eventuais reparações necessárias gastam menos mão-de-obra que os outros carros. A acrescentar a tudo isto, disse ele, compras um Mercedes e tens carro para vinte e tal anos ou mais, enquando as outras marcas, a partir dos quatro anos, já te começam a dar problemas. Como vês, disse-me ele, é um carro para quem tem pouco dinheiro. Fiquei a pensar no assunto e, nisto, veio-me à lembrança uma outra conversa que tinha tido há anos com um antigo motorista de taxis e que conduzira durante muitos anos os célebres Mercedes 180 e 190. Dizia-me ele: fazes um milhão de quilómetros com um Mercedes sem necessidade de abrir o motor e, quando o abrires, mudas os segmentos, rectificas as camisas, rodas as válvulas e... metes-lhe em cima outro milhão.

 

E foi precisamente por isso que entendi perfeitamente a aversão e o escândalo que fez, aqui há uns tempos, Francisco Assis, do PS, em pensar sequer na possibilidade de ter que comprar carros da marca Renault Clio para o Grupo Parlamentar do seu Partido, já que lhe reprovaram publica e acintosamente a compra dos eficientes Mercedes. É que está mais que visto que o pessoal que anda para aí provocadora e espalhafatosamente de Clio, como é o meu caso (e aqui dou o meu braço a torcer), é precisamente aquele que viveu durante anos a esbanjar e muito acima das suas possibilidades, pois de outro modo não compraria um "carro para ricos" e com gastos que se farta em manutenção e revisões. Ao comprar Mercedes para o seu Grupo Parlamentar, o PS e São Francisco de Assis, desculpem, Francisco Assis, se algumas dúvidas houvessem, separaram definitivamente as águas: sendo o PS um Partido popular e do povo... só Mercedes, o "carro dos pobres".

 

Se um dia o azar ou a má sorte me atirarem miseravelmente para a mó de baixo, por favor, nunca esquecer... automóveis só Mercedes!...

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.