Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

russomanias

russomanias

Simplesmente... de bola baixa!...

Finalmente todos parecem entender que isto de democracia é um "jogo" complicado e ao mesmo tempo muito simples, que lá por uma "equipa" ter mais "pontos" que as outras isoladamente consideradas, isso não significa que essas outras, somados pacientemente todos os seus "pontos", não estejam melhor qualificadas que a que ficou à frente. É que, e há que esclarecer desde já muito bem esta situação, e ao contrário do que se passa no futebol, em "democracia" quem ganha o "campeonato" é a "equipa" ou o conjunto de várias outras "equipas" cujos "pontos" (deputados) somados tenham a maioria relativamente ao conjunto das "equipas" restantes, situação essa precisamente verificada em 2011, em que PSD e CDS se juntaram e ganharam o "campeonato" aos restantes colectivos. Esta junção de "equipas" para obter a maioria tanto pode ser feita antes como depois das eleições, tendo o PSD e o CDS desta vez anunciado antes das eleições, ao contrário de 2011, que iriam juntar os "trapinhos" para suavizar a sova que já previam. Difícil entender? Não!... então porque tanta lamechice em torno de uma situação normalíssima e até muito saudável em democracia, que é o facto de vários partidos se entenderem para encontrarem uma saída sólida e saudável para o país?

 

Dezenas de "treinadores de bancada" opinaram nas últimas semanas contra um governo da maioria e em favor de um governo minoritário por, segundo entenderem, este ser o mais que justo vencedor, o que teve mais pontos individualmente relativamente às restantes três "equipas". Mas, como já foi dito mais acima, em "democracia" o "campeonato" não é individual mas colectivo, a força vem precisamente do poderoso colectivo, o grande e secular aglutinador de todo um povo, de um país, de uma "nação". A não ser assim assim, a "democracia" não passaria de uma aberração, em que os "pontos" de uns poucos teriam mais valor que a maioria dos restantes. Mas o ambiente mudou nos últimos dias em torno destas questões. Apupados ruidosamente aqui, em Portugal, e no restante mundo democrático, esses "treinadores de bancada" contratados a prazo tiveram agora simplesmente que... baixar a bola!...

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.